• VITTAL FISIO

Osteopatia e as lesões musculoesqueléticas


A osteopatia é uma área da fisioterapia com conhecimento avançado em anatomia e fisiologia, apta a tratar funcionamentos do corpo humano através de técnicas manuais - focadas nas causas dos sintomas dos pacientes.


O método possui benefícios que podem alcançar a todas as idades, sendo capaz de ampliar a mobilidade das articulações, aliviar tensões musculares e complementar o tratamento de diversas patologias. Além de diminuir o uso de medicamentos e apresentar resultados em curto espaço de tempo.


É por isso que, cada vez mais, os fisioterapeutas têm adotado o método de Osteopatia para ampliar seu conhecimento em relação à terapia manual, que vem sendo uma das soluções mais eficazes para prevenção, acompanhamento e recuperação de possíveis traumas e lesões nos tecidos muscular e ósseo.


Mas para entendermos como a Osteopatia contribui para estes benefícios, é preciso entender primeiro no que consiste o método e como ele age no organismo.


O que é osteopatia?


O maior foco da osteopatia está na origem da dor, e não onde ela está localizada. Dessa forma, quando se utiliza o método, entende-se que a dor não é a principal causa da lesão e que, na verdade, esta pode estar sendo ocasionada devido a um desequilíbrio.


O osteopata utiliza uma técnica específica para cada tecido (osso, ligamento, músculo, víscera), a partir do diagnóstico feito no exame preliminar. Mas, de forma geral, existem duas grandes famílias de técnicas manuais: as Estruturais, que podem corrigir uma disfunção vertebral, por exemplo; e as Funcionais, que podem tratar uma compressão nervosa ou vascular.


Assim, como mencionamos acima, a filosofia da osteopatia está fundamentada em um conhecimento profundo de anatomia e fisiologia humana. E é por isso que, no Brasil, o fisioterapeuta é o profissional habilitado a ter essa especialização - de acordo com a regulamentação existente pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional.


Observa-se, também, que as técnicas de osteopatia geralmente representam pouco risco de produzirem interações negativas com outros tratamentos, se tornando um excelente tratamento complementar e também sendo útil nos casos em que os métodos tradicionais esgotaram a sua eficácia.


Sendo assim, pode ser utilizada para tratar uma ampla variedade de patologias e condições - trazendo uma série de benefícios como estimular a força e a flexibilidade, melhorar a postura, diminuir ou eliminar quadros álgicos; amenizar os sintomas de desgaste articular, e melhorar a mobilidade articular.


Além disso, é conhecida também pelas suas qualidades preventivas, e as técnicas podem ser aplicadas em qualquer idade e em qualquer nível de evolução da patologia. A indicação, por sua vez, vai poder guiar a terapia de acordo com as necessidades de cada paciente, dependendo da avaliação e diagnóstico.


Quando é indicada?


A osteopatia atua em vários sistemas do organismo, não se restringindo ao foco em uma região específica.


De qualquer forma, os motivos mais frequentes de indicação são por patologias no sistema músculo esquelético - responsável pelo nosso aparelho locomotor (músculos, ossos e articulações) -, geralmente manifestadas por torcicolos, espasmos musculares, dores no nervo ciático, nas costas, na lombar, no ombro ou pescoço; hérnia de disco e lesões esportivas pequenas.


Entre as contra indicações estão os reumatismos inflamatórios, lesões por esforços repetitivos, tendinites, entorses, etc. Mas vale considerar que as indicações não se restringem à lista, já que a Osteopatia é, em si, uma maneira de lidar com a patologia, especialmente com ênfase no aspecto preventivo.


Como ela age nas lesões musculoesqueléticas?

No início do processo, o tratamento osteopático é elaborado a partir do diagnóstico do paciente, indo sempre de acordo com o tipo de lesão e problemas musculares, ósseos ou de outros tecidos. Sendo assim, as ações decorrentes da prática também dependem do tratamento estabelecido pelo fisioterapeuta.


Mas de forma geral, ao iniciar o tratamento, o profissional tem como objetivo trazer o equilíbrio ao corpo do paciente para que este desenvolva as condições de se defender mediante o processo patológico - buscando favorecer, também, o processo de cura.


O profissional de osteopatia, chamado de osteopata, durante as sessões faz uma série de movimentos com as mãos - como massagens e alongamentos -, para trabalhar os ossos, músculos, ligamentos e nervos com a finalidade de aliviar a dor e tratar a parte do corpo afetada. As técnicas aplicadas ajudam a melhorar a movimentação das articulações, aliviar a tensão muscular e melhorar a circulação sanguínea.


Os efeitos e resultados do método são extremamente úteis tanto para traumas momentâneos - causados por algum mau jeito ou golpe durante a prática esportiva -, quanto para dores e disfunções crônicas. E ressaltamos que, com a osteopatia, não há necessidade do uso frequente de remédios, além de serem reduzidas as chances de agravamento da condição, o que evita possíveis cirurgias no futuro.


Onde tratar em Canoas?


Aqui na Vittal Fisio Canoas, contamos com a equipe de fisioterapeutas qualificados e capacitados, responsáveis pelo espaço de Osteopatia na Clínica - onde têm desenvolvido um trabalho incrível com aqueles que incluem a prática em sua rotina, garantindo a devida atenção aos objetivos e condições dos pacientes.


Além disso, nós possuímos ambientes reservados e adaptados para a técnica, tudo para proporcionar aos nossos pacientes um local de confiança e tranquilidade!


Ficou curioso? Entre em contato conosco e agende uma consulta!


2 visualizações0 comentário